Badoxa – Hoje Só Tu e Eu

Badoxa - Hoje Só Tu e Eu background
Badoxa – Hoje Só Tu e Eu
Badoxa
Hoje Só Tu e Eu
72 Downloads download icon

ouvir musica

previous
play_pause
next
speaker
0:00
0:00

Baixar Musica MP3 download icon

  • Author: Badoxa
  • Titulo: Hoje Só Tu e Eu
  • Categoria:
  • Ano: 2016
Badoxa - Hoje Só Tu e Eu Download mp3

Hoje Só Tu e Eu Badoxa youtube video

youtube image

LETRA

Eu não sei
Por onde começar
Mas o teu corpo
Adoro eu tocar
Quando me chamas para tarraxar (Oh no)
Eu me ponho logo, logo a imaginar

 

Eu te agarrando no colinho (bé)
E tu me dizes “me dá tautau”
Oh baby vem devagarinho (Sim)
As tuas unhas faz-me miau
E esse jeito tímido e sedutor
Me deixa ser o teu doutor
Me deixa ser o teu doutor

 

REFRÃO :
Hoje só tu e eu
Ninguém vai estragar a nossa noite oh baby
Só mi ma bo
Vem Julieta
Que eu sou o teu Romeu
Vem faz assim
Desse jeito
Vem para mim
Desse jeito uh uh nao…

 

Yeah yeah yeah

 

As tuas unhas tem veneno
E no meu corpo tu vais injectar
Mas vai com calma
Não sei como é que eu vou
Reagir baby
És a unica que me pode salvar
Que me pode salvar
Oh yeah

 

Ainda me chamas de King Kong (Uhmn Uhmn)
Mas em Hong Kong tu vais me salvar
Não cantes no meu ouvido
Não aguento não
Fico sem jeito
Me descontrolo
Páro no tempo
Começo a viajar
Começo a imaginar
Que esta noite é nossa

 

REFRÃO:
Hoje só tu e eu
Ninguém vai estragar a nossa noite oh baby
Só mi ma bo
Vem Julieta
Que eu sou o teu Romeu
Vem faz assim
Desse jeito
Vem para mim
Desse jeito uh uh não…

 

Yeah yeah yeah
Yeah yeah yeah
Yeah yeah yeah
Yeah yeah yeah
(Yeah yeah yeah yeah)

 

Desse jeito (não)
Desse jeito (não)
Desse jeito (to)
Desse jeito (to)

 

Desse jeito (não)
Desse jeito (não)
Desse jeito (to)
Desse jeito (to)

 

REFRÃO:
(Hoje só tu e eu)
Mas hoje só tu e eu
(Só mi ma bo)
Só mi ma bo
(Vem faz assim)
Vem faz assim
(Vem pra mim)
(Oh vem pra mim)
Não, não
Não, não

 

REFRÃO:
(Hoje só tu e eu)
oh ninguém vai estragar a nossa noite oh baby
(só mi ma bo)
Oh So mi ma bo
Vem minha Julieta
(Vem faz assim) Oh vem
(Vem para mim) Oh vem não, vem baby
Só tu e eu

 

Desse jeito
Não
Desse jeito
Não
Desse jeito (to)
Desse jeito (to)

 

Desse jeito
Não
Desse jeito
Não
Desse jeito (to)
Desse jeito (to)

biografia de Badoxa

Edgar Silva Correia de nome artístico “Badoxa”, nasceu em Portimão em 1992. Filho de Pai Cabo Verdiano e Mãe Angolana.

 

Desde criança que demonstrou muita facilidade em aprender música e a cantar.

 

Tudo começou aos seus 8 anos de idade na capoeira, onde aprendeu a tocar vários instrumentos, tais como: Berimbau, Atabaque, Pandeiro, tendo depois começado a cantar nas rodas de capoeira, tendo ganho inclusive um campeonato de canto (Capoeira) em 2003 no Algarve.

 

Em 2004 viu pela primeira vez uma banda a tocar ao vivo e ficou encantado!

 

Não resistiu e pediu para tocar um pouco de percussão, foi então que descobriu a sua paixão pela música ao vivo, pouco tempo depois começou por tocar percussão numa banda chamada “Kalulu”, onde foi crescendo e evoluindo como músico.

 

Em 2006 recebe um convite do músico e cantor “Xico Barata”, tendo acompanhado esse grande músico e animador Angolano por Portugal inteiro.

 

Em 2007 foi-lhe oferecida uma viola acústica, começando desde logo a aprender a tocar viola e piano com grandes músicos, tais como: Xico Barata, Joaquim Brandão, Zé Manel Martins, Tuka Moura, Tuniko Goulard, Leo, Marquinho, Nuno Miguel, Marcelão, Beto Kalulu, Carlos Morais, Sebastião, Tony Mickael, entre outros.

 

Em 2009 começa a produzir e compor as suas próprias músicas.

 

Em 2010 teve o privilégio de começar a acompanhar na guitarra e a cantar com uma das maiores referências da música africana “Micas Cabral” vocalista e guitarrista da banda “Tabanka Djazz”, acompanhando o mesmo durante 2 anos, começa a percorrer o pais de Norte a Sul tendo também actuado algumas vezes no estrangeiro. Nunca deixando de acompanhar o “Xico Barata”.

 

No decorrer de 2010 começa a trabalhar com G-Amado que é hoje em dia uma das referências da música africana.

 

Em 2011 trabalhando em parceria com a Yellow Squad e sempre acompanhado de G-Amado começa a colocar guitarra em várias musicas e a produzir para vários artistas: Hugo Pina, Ravidson, 2Much, G-Amado, Paulo Tavares, Celma Ribas, Xico Barata, William Araújo, Dj Barata, Dj Pausas entre outros.

 

Ainda em 2011 lança a música “Sabor a Maracujá” tornando-se uma referência nas pistas de dança e lançando a sua carreira como cantor.

 

Em 2012 continua a actuar de Norte a Sul do pais e começa a fazer os seus primeiros shows a solo como cantor, lança também no decorrer deste ano as músicas “Tás Maluca” e “Amor” músicas essas que lhe abrem portas em diversas casas nacionais e internacionais.

 

Em Janeiro de 2013 decide seguir as pisadas do seu grande amigo G-Amado e começa a trabalhar com a produtora É-Karga Eventz que decide apostar no seu talento e produzir o seu álbum, lança o seu 1º single do álbum em Maio desse ano intitulado “Eu Faço a Mboa Vibrar” música essa que conta com a participação de “Os Originais” intérpretes do famoso tema “Lhe Dá”.

 

Durante 2013 continua a trabalhar no seu álbum, juntamente com a sua produtora deslocam-se a França para gravar o mesmo, contando com a colaboração de: Ali Angel, Thierry Doumergue e G-Amado.

 

Com 22 anos de idade concretiza o seu sonho ao lançar em Março de 2014 o seu primeiro álbum a solo intitulado “Minhas Raizes”, álbum esse onde podemos verificar toda a sua versatilidade encontrando vários estilos musicais como: Kizomba, Semba, Zouk, Tarraxinha. O mesmo álbum composto por 13 músicas: Bom Angolano, Eu Não Danço Contigo, Sabor a Maracujá, Tu És Tão Linda, Mulher Perfeita com G-Amado, Controla, Interesseira, Djam Odja, Esse Miúdo, Eu Faço a Mboa Vibrar com Os Originais, Teresinha, Tarde Demais e Amizade.

 

Em 2016, Badoxa lança o álbum intitulado “Memórias”, composto por 17 faixas musicais: Falsas Promessas, Malakay, Mata Leão (feat. Boddhi Satva), Morê Morê, Kretcheu, Hoje Só Tu e Eu, Ninocolocolo, Se Eu Pudesse, Show, Foi Assim, Mãe Guerreira, Mana Wenda, Maria, Num Entulho, Não Vivo Sem Ti, Me Toca e Tá-Me Esperare.

Os comentários estão fechados.